Inscrições > Minicursos

Cursos de 6 horas

Faces do eros: leitura do erotismo em escritores brasileiros
Coordenador:
Drª Sherry Almeida (UFRPE/DL)
O minicurso propõe a leitura de textos da literatura brasileira com vistas a pensar as possibilidades de manifestação do erótico por meio da linguagem literária. Isto é, intenta-se reconhecer algumas “faces do Eros” para além da representação direta ou indireta da relação sexual. Para tanto, o curso se volta à análise de obras de escritores tais como Hilda Hilst, Nélida Piñon, João Guimarães Rosa, Carlos Drummond de Andrade e Vinicius de Moraes valendo-se, como suporte teórico, principlmente, dos estudos de George Bataille, Octavio Paz, Eliane Robert Moraes.

Tradições discursivas e suas interfaces
Coordenador:
Drª Valéria Gomes (UFRPE/DL)
Estudo da historicidade da língua e do texto com base no Modelo de Tradição Discursiva, por meio da abordagem de aspectos teóricos, metodológicas e analíticos dessa perspectiva sócio-histórica de estudo da língua(gem), contemplando as inovações e conservações nas dimensões: do gênero, da macroestrutura textual, dos tipos, dos estilos e das normas de uso da língua em consonância com a natura do texto.

Gramática e descrição linguística sob a perspectiva funcionalista
Coordenador:
Dr. Emanuel Cordeiro (UFRPE)
Introdução à Linguística Funcional, com foco nos pressupostos teórico-metodológicos gerais da vertente Norte-americana; conhecimento e discussão de estudos já realizados sob tal perspectiva; e aplicações práticas do instrumental teórico-metodológico estudado na descrição de línguas.Ao término do minicurso, espera-se que o participante conheça os pressupostos teórico-metodológicos gerais da Linguística Funcional Norte-americana, bem como saiba (introdutoriamente) aplicá-los na descrição linguística.

Ensino de Português como Língua Estrangeira
Coordenador:
Drª Eliane Vitorino de Moura Oliveira (UFAL/Campus Arapiraca)

Este minicurso objetiva promover uma introdução à capacitação de professores para o ensino de português como língua estrangeira, mediante apresentação de atualizadas abordagens de ensino. Visando a promover uma atitude reflexiva diante das situações de ensino e aprendizagem, as discussões também se orientam no sentido de levar os cursistas a perceberem que ensinar Português como Língua Estrangeira é ensinar uma língua clássica, mas variada e diversificada, falada por diferentes comunidades linguísticas, o que a coloca como das línguas de maior projeção no cenário linguísitico atual. Dessa maneira, o minicurso tratará das diferenças entre ensino de português como língua materna e não-materna, desmitificando concepções inadequadas de ensino, por meio da explicitação deteorias atuais que se orientam por uma abordagem comunicativa e percebem a língua e a linguagem no contexto, uma vez que entende que os contextos nos quais a língua emerge são essenciais para a interpretação do que é dito, visto todo o sentido ser construído pelos participantes na interação de modo dialógico.

Palavras-chave: Português Língua Estrangeira; Ensino; Abordagem comunicativa.


ESCRITA NA UNIVERSIDADE: RELAÇÃO ESTABELECIDA ENTRE O SUJEITO E O CONHECIMENTO
Coordenador:
Profa. Dra. Sulemi Fabiano Campos (UFRN/DLET/PPgEL/GETED)
Este minicurso tem o objetivo de apresentar a relação estabelecida pelo sujeito com o conhecimento, com os dados e com a escrita. Para tanto, propõe-se a analisar dissertações de mestrado defendidas em Programa de Pós-graduação em Letras/Linguística disponíveis no Portal de Domínio Público – CAPES. Fundamenta-se nas perspectivas teóricas concernentes à Análise do Discurso e à Teoria da Enunciação.

A Interculturalidade como base para pesquisas em contexto latino-americano
Coordenador:
Marcia Paraquett (Universidade Federal da Bahia)

Público: Professores, Mestrandos e Doutorandos de Letras.

Resumo: A fortuna crítica já produzida sobre o que se está chamando de Interculturalidade vem confirmando sua adequação a pesquisas na área de Letras, seja para os estudos de literatura ou de formação de professores. Minha proposta é apresentar alguns autores que discutem essa temática, optando por vozes brasileiras, hispano-americanas ou europeias, vinculadas ao Espanhol em sua maioria, por ser esta a língua com a qual trabalho e sobre a qual desenvolvo minhas pesquisas, sem nunca perder de vista nosso contexto de atuação: a América Latina. Entre os autores, privilegiarei CANDAU (2009); CUCHE (1999); GARCIA MARTINEZ, ESCARBAJAL FRUTOS, ESCARBAJAL DE HARO (2007); HALL (2004); LARAIA (2004); MENDES (2012); PARAQUETT (2012); PIZARRO (2004); SILVA (2006); SPIVAK (2014) WALSH, LINERA, MIGNOLO (2006); WALSH (2005).


Cursos de 15 horas

Introdução ao Programa Minimalista
Ministrantes:
Drª Dorothy Bezerra Silva de Brito (UFRPE)
Dr. Adeilson Pinheiro Sedrins (UFRPE)
Dr. Danniel Carvalho (UFBA)
Dr. Marcelo Amorim Sibaldo (UFPE)
Este minicurso tem o objetivo de introduzir os conceitos e concepções fundamentais dos desenvolvimentosmais recentes da teoria da gramática gerativa chomskyana, nomeadamente, o Programa Minimalista(CHOMSKY, 1995 et passim), instrumentalizando o aluno ao tipo de argumentação teórica desenvolvidaneste arcabouço. Paralelamente, para a aplicação da teoria, faremos uso da análise dos fenômenossintáticos do português brasileiro, comparando-o com outras línguas, à luz da perspectiva minimalista.

Linguística, gramática e aprendizagem ativa
Ministrantes:
Eloisa Pilati (UnB)

Este minicurso tem o objetivo de apresentar aspectos teóricos e práticos da Abordagem do Aprendizado Linguístico Ativo para o ensino de gramática (Pilati, 2017). Essa abordagem fundamenta-se na articulação de três elementos do ensino de línguas: i) os avanços alcançados pelas pesquisas linguísticas em relação às propriedades das línguas humanas, ii) os conhecimentos sobre as variedades da língua portuguesa e iii) a metodologia da aprendizagem ativa. No curso, veremos como promover a compreensão dos fenômenos gramaticais, desenvolver a consciência linguística e a aprendizagem efetiva, e como tais conhecimentos podem auxiliar a desenvolver a autonomia dos estudantes em sua produção escrita.

Novas tecnologias e ensino de línguas


Metodologia dos Estudos Sócio-Dialetais
Ministrantes:
Drª Josane Oliveira (UEFS/UFBA)
Drª Marcela Paim (UFBA)
O minicurso abordará o estudo da diversidade linguística do Brasil com base na Dialetologia e da Sociolinguística. Discorrerá sobre a importância do Projeto Atlas Linguístico doBrasil paraa descrição e a análise de fenômenos variáveis do português brasileiroe para o ensino de Língua Portuguesa com base em dados atualizados e sistematicamente recolhidos em todo o País. Serão apresentados resultados de análises realizadas pelo Projeto ALiB no âmbito do léxico, da fonologia e da morfossintaxe.

Projeto de letramento: o que é, como se faz e quais as implicações dele?
Ministrantes:
Drª Glícia Azevedo Tinoco (UFRN)
Desde a década de 1980, pesquisadores brasileiros (GERALDI, 1985; KLEIMAN, 1989) vêm trabalhando com propostas de ressignificação do ensino da leitura e da escrita. De fato, compreender a linguagem como interação (BAKHTIN [1929] 2009) pressupõe considerar que as relações sociais são mediadas por textos que circulam em contextos específicos e que requerem de leitores, escreventes, ouvintes e falantes competências e habilidades distintas. É a partir desse pressuposto que os estudos do letramento vêm propondo, desde a década de 90, a ressignificação do letramento escolar por meio de um trabalho que parta dos usos sociais da escrita (KLEIMAN, 1995). Do amadurecimento dessa reflexão, foi proposto o conceito de projeto de letramento (KLEIMAN, 2000), que, anos depois, foi caracterizado como um modelo didático (TINOCO, 2008) cujo princípio central é a escrita como prática social. Para contribuir com a compreensão desse construto, o presente minicurso objetiva apresentar um breve estado da arte sobre o que é o projeto de letramento, como é feito e quais as implicações conceituais e metodológicas desse modelo didático para a ressignificação do ensino de língua materna.